quinta-feira, 12 de outubro de 2017

7 maneiras de tornar sua casa mais segura para aqueles que vivem com Parkinson

OCTOBER 12, 2017 - Ser diagnosticado com uma doença complexa e grave como o Parkinson nunca é fácil. Pacientes e cuidadores imediatamente começam a considerar quais mudanças serão necessárias para tornar a vida cotidiana fácil e segura para os recém-diagnosticados.

Existem várias coisas que você pode fazer para melhorar sua rotina diária enquanto vivem com Parkinson. Muitas dessas mudanças incluem pequenos ajustes e renovações em sua casa, que deve ser seu lugar seguro.

Para ajudá-lo com todas essas mudanças esmagadoras, juntamos uma lista de dicas com base em sugestões da Fundação Michael J. Fox. Essas dicas irão ajudá-lo a melhorar sua vida e segurança ao viver e lidar com os sintomas de Parkinson.

1. Não mude tudo de uma só vez.
É importante que você não altere todo o cenário ao mesmo tempo; faça isso em um ritmo lento e comece fazendo pequenas mudanças.

Remova possíveis obstáculos que possam ser perigosos para alguém que tenha dificuldade em caminhar e equilibrar por conta própria. Se você tem tapetes grandes e fofos que podem se tornar um perigo de tropeção, considere movê-los para fora dos ambientes ou passarelas. Não se esqueça de sempre deixar o espaço entre os móveis, para que seu ente querido possa andar livremente e em segurança ao redor do perímetro.

2. Melhorar a iluminação em sua casa.
Algumas pessoas podem não gostar de ter muita luz em torno deles, mas ter uma casa bem iluminada pode ser muito benéfica para pessoas que vivem com doença de Parkinson.

Facilita a movimentação em cada sala e ajuda a evitar colisões e tropeços indesejáveis. Se você puder, instale luzes de toque e luzes sensíveis ao movimento e ao som.

3. Dê ao seu banheiro uma reforma.
Certifique-se de ter uma esteira antiderrapante no chuveiro ou banheira. Se você pode se dar ao luxo de atualizar seu banheiro, um assento no banheiro elevado é algo que vários pacientes concordam torna suas vidas um pouco mais fáceis. A elevação extra pode tornar mais fácil ficar de volta. Instale também trilhos de segurança para ajudar os pacientes a se levantar.

4. Mude suas cadeiras para algumas que possam ser mais fáceis de sair.
 As poltronas reclináveis ​​ou as cadeiras com costas retas, bancos firmes e apoios para braços são a escolha perfeita. Almofadas firmes podem adicionar altura e ajudar com o pé, também.

5. Instale calhas ao longo de paredes e corredores.
Aqueles que vivem com doença de Parkinson podem ter problemas para andar ou mesmo manter o equilíbrio. Para ajudar com a mobilidade dos pacientes, instale grades e apoios ao longo das paredes e corredores da casa.

Se você pode pagar essas melhorias de casa, investir nelas. Eles podem ser extremamente úteis para melhorar o equilíbrio e evitar quedas.

6. Tente fazer renovações mais significativas.
Embora possa ser caro, se você puder se dar ao luxo, tente adaptar sua casa o máximo possível. Construir rampas, elevadores de escadas e portas mais largas podem fazer uma enorme diferença para quem vive com Parkinson.

7. Não se esqueça de investir em conforto.
O descanso é muito importante e só se pode descansar se se sentir à vontade. Certifique-se de que seu quarto é o quarto mais confortável da casa; investir em seu colchão, roupa de cama, tratamentos de janelas. Original em inglês, tradução Google, revisão Hugo. Fonte: ParkinsonsNewsToday.

Nenhum comentário:

Postar um comentário